Jornal da Universidade Federal do Pará. Ano XXIX Nº 122. Dezembro e Janeiro de 2014.

Paixão de Ler: Obra debate desenvolvimento na Amazônia

 Publicação é fruto de
parceria entre a UFPA
e a Universidade Paris 13

por Laïs Zumero/Giselda Fagundes
foto Reprodução Manuel Neto

 

Fruto da cooperação universitária entre o Núcleo de Meio Ambiente (NUMA), da Universidade Federal do Pará e o Centro de Estudos e Pesquisas sobre a Ação Local (CERAL), da Universidade Paris 13, o livro “Territórios de Desenvolvimento e Ações Públicas” aprofunda o debate sobre os desafios teóricos, práticos e políticos do desenvolvimento territorial na Amazônia brasileira, privilegiando a reflexão sobre as relações entre políticas ambientais e as diversas formas de apropriação e de regulação do território. A obra foi lançada durante o Fórum Social Mundial 2009 pela EDUFPA, em coedição com o NUMA.

Um seleto grupo de pesquisadores, geógrafos, sociólogos, juristas, economistas e cientistas políticos nos oferece, além de grandes exercícios, uma reflexão sobre os efeitos do modelo de desenvolvimento inaugurado nos anos 1970, sobre as relações local-global que se interpõem no debate sobre o desenvolvimento sustentável; mas, particularmente, nos fornece a dimensão dos problemas e desafios enfrentados pelas populações locais para fazer prevalecer o reconhecimento de seus direitos.

Organizado por Gilberto de Miranda Rocha, Sônia Barbosa Magalhães e Pierre Teisserenc, este livro retoma o essencial das comunicações e dos debates ocorridos por ocasião do Colóquio “Territórios de Desenvolvimento e Ações Públicas”, realizado em maio de 2008, organizado pelo Programa de Pós-Graduação em Gestão de Recursos Naturais e Desenvolvimento Local na Amazônia (PPGEDAM), da Universidade Federal do Pará, e pelo Centro de Estudos e Pesquisas sobre a Ação Local (CERAL), da Universidade Paris 13.

Sobre o Colóquio e a elaboração do livro, Sônia e Pierre dizem: “tínhamos por objetivo fazer uma reflexão sobre o território e a ação pública a partir dos efeitos das políticas ambientais, da definição de novos perímetros territoriais e da aplicação de novos modos de gestão; e isso tanto no contexto brasileiro como nos contextos francês e europeu. Essa é a razão pela qual demos à primeira parte desta obra o título ‘As políticas ambientais e os seus territórios’”.

Caminhos e descaminhos do desenvolvimento

A obra “Territórios de Desenvolvimento e Ações Públicas” está dividida em três grandes eixos de discussão. O primeiro, intitulado “As políticas Ambientais e seus Territórios”, traz os artigos: “La territoire de l’action publique”; “Caminhos e descaminhos do desenvolvimento territorial no Pará”; “A Amazônia no século XXI: novos dilemas e suas implicações no cenário internacional”; e, “Desenvolvimento e subdesenvolvimento na Amazônia: simultaneidade e desigualdade econômica no Pará.”

O segundo eixo, “As diversas formas de apropriação da terra e o desenvolvimento territorial na Amazônia”, é composto pelos artigos: “Regularização fundiária e o ordenamento territorial no Estado do Pará”, “Le droit de propriété: enjeu territorial” e “Apropriação, uso da terra e desenvolvimento territorial na Amazônia”.

Do terceiro eixo, “Os territórios emergentes da ação pública na Amazônia brasileira”, fazem parte os artigos: “A criação de novos municípios e o ordenamento territorial no Estado do Pará”, “‘Socioambientalismo’ e novas territorialidades, complementaridades e antagonismos em desenvolver e proteger” e “Participação e desenvolvimento territorial: reflexões a partir do Programa Proambiente”.

Dizem os organizadores sobre o posfácio e último artigo que encerra o livro: “Deixamos a última palavra a Thomas Mitschein, “Atraso histórico, desenvolvimento retardatário e o futuro incerto da Amazônia no século XXI”, que faz, a partir da análise marxista das classes sociais, um grande quadro da epopeia do capitalismo nos países industrializados do hemisfério norte, propondo uma leitura sociopolítica da situação da Amazônia brasileira. Essa leitura apoia-se sobre os efeitos provocados pelas mudanças de perspectivas internacionais em relação à questão ambiental, no Brasil, a partir do início dos anos 80, no contexto de redemocratização.

Podemos encontrar, neste livro, não apenas pistas para refletir sobre as principais questões da Amazônia brasileira hoje, mas também sólidas informações que poderão subsidiar a própria ação pública de ordenamento territorial.

Livraria do Campus

Rua Augusto Corrêa, n.1, Campus Universitário do Guamá
Telefax: (91) 3201-7965 - Fone: (91) 3201-7911. Livraria da Praça: Instituto de Ciências da Arte da UFPA.
Praça da República, s/n.
Fone: (91) 3241-8369

Próximos Lançamentos

“MARAJÓ”, de Dalcídio Jurandir, com participação de Rosa Assis, responsável por esta edição crítica.

3 SENTIDOS DA OBRA DE PAULO PLÍNIO, Célia Bassalo.

POESIAS, Paulo Plínio.

RIO BRANCO: A CIDADE DA FLORESTANIA, Mâncio Cordeiro e Marianne Schmink.

AS AMAZÔNIAS DO SÉC. XXI, Sérgio Rivero e Frederico Jayme Júnior.

HISTÓRIAS DO XINGU, César Martins de Souza e Alírio Cardozo.

Parmenides e Filebo, COLEÇÃO DIÁLOGOS DE PLATÃO. Tradução Benedito Nunes.

comentários (1)
Solicitação de E-mail
escrito por museuhistoricodopara, agosto 10, 2012
Solicitamos e-mail e telefone da Prof. Célia Bassalo para entrarmos em contato com ela.

Escreva seu comentário
menor | maior

busy